EMMANUEL BACH LANÇA NOVO ÁLBUM

08/11/2017

Com entrada gratuita, o evento ocorre 28/11 às 20h, no Teatro Regina Vogue, no Shopping Estação
O primeiro contato dele com a música foi através do pai, que costumava ouvir junto com o filho sons de rock and roll e MPB. O primeiro instrumento foi um baixo, depois um violão e em seguida uma guitarra. Na adolescência montou uma banda de rock no colégio e então percebeu que a música não era apenas uma paixão passageira, que ela se tornaria a mola propulsora da sua história de vida. No dia 28 de novembro, o músico e compositor curitibano Emmanuel Bach lança o álbum “Emmanuel Bach e Grupo”, novo disco de música instrumental do artista. O show ocorre às 20h, no Teatro Regina Vogue, no Shopping Estação, em Curitiba, e a entrada é gratuita e aberta ao público. A classificação etária é livre e o álbum físico estará à venda no local, no início e no fim do show, a preço módico de R$ 10.
O álbum foi gravado no estúdio Síncope, em Curitiba, e conta com oito músicas, compostas por Emmanuel Bach. “O principal objetivo do disco é de registrar as composições, além de buscar incentivar o público a apreciar as produções locais. O artista, estudou nas maiores universidades de música do mundo, a Berklee College of Music (Boston, EUA) e na Musicians Institute – GIT (Los Angeles, EUA). Dedica-se há quase 15 anos à música brasileira e instrumental, trabalhando profundamente nas pesquisas de jazz aplicado à música brasileira e à música latino-americana. É uma obra de registro musical que vem para enriquecer ainda mais a música curitibana e a música instrumental brasileira”, comenta a produtora executiva do disco, Siara Bonatti.
Segundo Emmanuel Bach, a ideia do disco surgiu durante um laboratório de composições, nos ensaios e estudos que o grupo faz regularmente. “Após diversas composições e uma série de experimentações decidimos fazer um repertório para gravar um CD. Depois vieram os ensaios para definirmos as músicas, os detalhes dos arranjos, a atualização das partituras e as gravações em estúdio”, explica. “Conseguir expressar todas as ideias, os diversos assuntos que pesquiso, a quantidade de música que ouço e transformar tudo isso em um trabalho, além da oportunidade de ter grandes músicos executando essas ideias comigo, é realmente a realização de um sonho. Só tenho a agradecer”, complementa o artista.
O projeto do álbum “Emmanuel Bach e Grupo” foi aprovado pelo Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura ¦ PROFICE da Secretaria de Estado da Cultura, Governo do Estado do Paraná e conta com o apoio da Companhia Paranaense de Energia – COPEL.
...
Serviço:
Emmanuel Bach e Grupo
28 de novembro - 20 horas
Teatro Regina Vogue (Shopping Estação, Avenida Sete de Setembro, 2775, Rebouças, Curitiba/PR).
Entrada franca
...
Fonte: Assessoria 
Foto: Divulgação 
...
#EmmanuelBach #Cultura930 


"UMA FINA CAMADA DE GELO” DISSECA A ALMA DO ROCK LOCAL

11/10/2017

Estão à venda, com preços promocionais, os ingressos para as duas noites de shows do lançamento do livro “Uma Fina Camada de Gelo: O Rock Autoral e a Alma Arredia de Curitiba”, que acontecem no Jokers Pub, nos dias 26 e 27 de outubro.

Resultado de quatro anos de pesquisa e entrevistas, o livro assinado pelo advogado e músico Eduardo Mercer é o primeiro título editado comercialmente sobre a produção rock-pop de Curitiba. As duas noites contarão com shows de bandas importantes nesta história, com direito a reencontros e encontros históricos em cima do palco.

As convidadas são: Maxixe Machine, Intruders e Krappulas, no dia 26; e Tessália, Sr Banana & Black Maria, e Relespública, no dia 27. Os shows começam cedo e os primeiros 150 que comprarem o livro junto com o ingresso pagam um valor promocional. Intruders, Tessália e Sr. Banana se reencontram no palco especialmente para esta celebração.

O epicentro da pesquisa foi o festival Curitiba in Concert, que aconteceu em dezembro de 1992, reunindo bandas de diferentes circuitos locais, e a linha de corte é o ano de 1996, embora tenham sido citadas, eventualmente, artistas anteriores e da novíssima geração, segundo explica o autor.

...

Serviço:

Lançamento do livro: “Uma Fina Camada de Gelo: O Rock Autoral e a Alma Arredia de Curitiba”.

Dias 26 e 27/10, a partir das 21h.

Jokers Pub

R. São Francisco, 164

R$ 30 (promocional 1 noite), R$ 70 (promocional 1 noite + livro), R$ 50 (promocional 2 noites) e R$ 90 (promocional 2 noites + livro)

...

Assessoria: DeInverno

Foto: divulgação

...

#UmaFinaCamadaDeGelo #Cultura930 

​PROJETO “CONCERTOS COM CONVERSA” TEM APRESENTAÇÃO EM CURITIBA

04/10/2017

A orquestra de cordas Sinfonia Brasil traz a Curitiba a apresentação intitulada "Concertos Com Conversa", sob a regência do maestro Norton Morozowick, no próximo dia 9 de outubro, a partir das 20h, no Espaço Cultura Capela Santa Maria, no centro. No dia 8 ocorrerá um ensaio aberto ao público a partir das 10h.

O projeto, que conta com apoio da Lei Rouanet e a parceria com o Hospital Pequeno Príncipe, terá apresentações gratuitas em diversas cidades do Estado. "Nosso objetivo é o de fomentar a cultura de uma forma pedagógica, na qual utilizaremos da interação do público com o maestro e músicos, para enriquecer os concertos com informações e curiosidades sobre os nossos autores brasileiros e compositores paranaenses, como, por exemplo, Bento Mussurunga, Henrique de Curitiba, Hélio Brandão e Rogério Krieger", explica o maestro.

Cronograma

O projeto "Concertos com conversa" será executado até o mês de dezembro nas seguintes cidades: Lapa, São José dos Pinhais, Antonina, Castro, Paranaguá, Telêmaco Borba, Irati, Cascavel e Foz do Iguaçu.

...

Serviço:

Orquestra de Cordas Sinfonia Brasil

Concertos com Conversa

Segunda – 9 de outubro – 20 horas

Capela Santa Maria

Conselheiro Laurindo, 273

Entrada Franca

...

Ensaio aberto ao público:

Domingo – 8 de outubro – 10 horas

...

Foto: Divulgação

...

#ConcertosComConversa #SinfoniaBrasil #Cultura930 

VISITA 2017 CELEBRA TATUAGEM COMO OBRA DE ARTE

29/09/2017

Com o lema "lema “Arte que Transforma”, a segunda edição do Visiva – um dos grandes eventos de arte e tatuagem do Brasil – levará a Curitiba, de 13 a 15 de outubro, artistas, tatuadores e pesquisadores de várias mídias e de diversas partes do mundo para pensar, fomentar e produzir tatuagem e arte contemporânea.
O Estúdio e Galeria Teix sediará novamente o evento, que terá exposições de arte, tatuagem, oficinas, shows e diversas outras atividades, como workshop para tatuadores iniciantes, palestras, debates e bate-papos. “Todo esse conjunto deve dialogar com o tema principal do Visiva: a arte geradora não apenas de transformações sociais, mas também de profundas mudanças no corpo e na alma dos que se dispõem a viver essa experiência”, conta a organizadora Jô Maciel.
Dentre as atrações, estão verdadeiras celebridades deste universo. Juntos, os participantes têm milhões de seguidores no instagram.
O coletivo Kizun – dois artistas argentinos, Valeria e Pablo, que trabalham juntos em diferentes suportes – o principal deles a pele; e a ucraniana Rita Zolotukhina, a ‘Rit Kit’, que tem chamado atenção no mundo todo por suas tatuagens botânicas bem diferentes das que costumamos ver, pois ao invés do estêncil utiliza carbono e plantas vivas, pressionando-as contra a pele, para criar os desenhos.
Também do Leste Europeu vem o russo Artem Korobov. E, do México, Stan Leeray.
Participam ainda diversos tatuadores de vários estados brasileiros, como as “tattoistas” Ingryd Guimarães e Criz Suconic.
CRÍTICA - Nem apenas artistas estarão presentes nesta edição. Dos Estados Unidos virá uma das principais curadoras de arte contemporânea da tatuagem do mundo, nova-iorquina Morgan English. Ela é fundadora e editora da renomada e mundialmente famosa galeria digital tattrx.com e trabalha também como crítica de tatuagem independente e agente para novos artistas. Ela fará palestra sobre o tattrx, seguida de bate-papo com o público.
Também participam importantes agentes da arte contemporânea paranaense, como Luiz Ernesto Meyer, da Bienal de Curitiba; a designer e artista plástica Ana Procopiak e a mentora e proprietária da Farol Galeria de Arte, Margit Leisner.
PÚBLICO - A primeira edição do Visiva, em 2016, recebeu um público de aproximadamente 500 pessoas. Para a segunda edição, nesse ano, a expectativa de Marco Teixeira, outro dos organizadores, é de um ainda número maior – não apenas na quantidade, mas também na diversidade. “O evento surgiu como uma oportunidade de fortalecer, unir e abrir novos horizontes sobre a produção artística num contexto geral. Agora a intenção é aumentar o alcance a cada ano, estabelecendo o Visiva definitivamente como um dos eventos mais interessantes e relevantes do calendário mundial nesse segmento”.
A abertura oficial do evento será na noite do dia 13 de outubro, sexta-feira, com coquetel, exposição da dupla Kizun e show da banda Gringo’s Washboard, trazendo ao evento a tradicional música negra de New Orleans.
...
Serviço:
VISIVA 2017
13 a 15 de outubro
Estúdio e Galeria Teix (Rua Augusto Stellfeld, 1581 – Batel Soho – Curitiba)
Informações: (41) 3018-2732 ¦ 3019-2294 ¦ estudioteix@gmail.com
Site: http://visiva.teix.ink

...
Fonte: Zelig Comunicação (zelig.br@gmail.com)
Foto: Divulgação
...
#Visita2017 #Cultura930

ANTONINA E PARANAGUÁ RECEBEM “MACUMBA, UMA GIRA SOBRE PODER”

21/09/2017

Entre os dias 27 de setembro e 6 de outubro, aCompanhia Transitória, de Curitiba, fará seis apresentações da peça “Macumba: Uma Gira Sobre Poder” no litoral paranaense. A primeira parte da mini-turnê acontecerá nos dias 27, 28 e 29 de setembro em Paranaguá, sempre às 20h, no Teatro Rachel Costa (Rua XV de Novembro, 87, no Centro Histórico). Em Antonina, as apresentações serão realizadas nos dias 4, 5 e 6 de outubro, também às 20h, no Teatro Municipal de Antonina (Rua Carlos Gomes da Costa, 266). A entrada em todas as apresentações é gratuita.

“Macumba: Uma Gira Sobre Poder” é financiada pelo Prêmio Nacional de Expressões Afro-brasileiras (Prêmio Afro)e faz parte do Projeto Macumba, com o qual a Companhia Transitória conquistou a Bolsa Funarte de Fomento aos Artistas e Produtores Negros, em 2014. O projeto combina a pesquisa, o texto teatral, a música e as artes visuais buscando resgatar, fortalecer e disseminar a ancestralidade e a ritualidade africanas.

Em 2017, a Companhia Transitória foi uma das vencedoras do Prêmio Afro na categoria Artes Cênicas. O Prêmio Afro é oferecido pelo Centro de Apoio ao Desenvolvimento Osvaldo dos Santos Neves (CADON).O objetivo é atender às expressões artísticas de estética negra nos segmentos de artes cênicas, música e na área de preservação de bens culturais.

O projeto “Macumba: Uma Gira Sobre Poder”conta com o apoio da Petrobras, do Centro de Apoio ao Desenvolvimento Osvaldo dos Santos Neves (CADON), da Fundação Cultural Palmares, do Ministério da Cultura edo Governo Federal.

Neste projeto, a Companhia Transitóriatambém conta com a parceria do Núcleo Afro-Brasileiro de Teatro de Alagoinhas (NATA). A fundadora, diretora, dramaturga, educadora e pesquisadora da cultura africana no Brasil, Fernanda Julia, integrante do NATA, assina a dramaturgia e a direção do espetáculo.

Fernanda é um dos nomes mais importantes da nova dramaturgia brasileira. Ela já trabalhou com os atores Lázaro Ramos e Grace Passô, por exemplo. “É muito importante falarmos de identidade cultural no nosso país. O Brasil é constituído por três matrizes culturais que contribuíram para o seu processo civilizatório. Somos uma diversidade cultural enorme, talvez uma das maiores do mundo. Porém, apenas a matriz branca europeia é valorizada, estudada e conhecida”, explica Fernanda. “Somos 53,2% de negras e negros no Brasil e, portanto, a nossa cultura e as culturas nativas indígenas devem ser observadas tanto quanto a matriz europeia. Estamos em um país que ainda respira e acredita nas teorias do racismo, então, temos que ter atitudes afirmativas para nos colocar na discussão”,complementa.

Para a Companhia Transitória, que foi criada em 2007, a experiência vem sendo enriquecedora, pois coloca em evidência um instrumento poderoso de modificaçãoda sociedade. “A Transitória é um instrumento para algo maior: o teatro. Ele tem uma importância fundamental,não apenas em minha vida, mas, também, como ferramenta de transformação social para além do entretenimento”, diz Thiago Inácio, um dos fundadores da Companhia.

Além da teatralidade, outro aspecto muito importanteem “Macumba: Uma Gira Sobre Poder” é a trilha sonora da peça. "A musicalidade é uma força motriz em nosso trabalho. Buscamos, nessa construção, trazer as raízes da ancestralidade negra através dos toques do candomblé e expandindo para diversos instrumentos, não só os percussivos, mas também nas cordas. A base rítmica, criada em conjunto por todos os compositores, carrega consigo sempre a ideia da vibração dos toques rituais, como uma lembrança, uma homenagem", explica Clarissa Oliveira, diretora de produção da Companhia Transitória e do projeto, no qual toca vários instrumentos ao vivo.

...

Serviço:

Macumba, Uma Gira Sobre Poder

De 27 a 29 de setembro em Paranaguá e de 4 a 6 de outubro em Antonina.

Horário:20h.

Onde:Em Paranaguá no Teatro Rachel Costa (Rua XV de Novembro, 87, no Centro Histórico). Em Antonina, no Teatro Municipal de Antonina (Rua Carlos Gomes da Costa, 266).

....

Fonte: Assessoria

Fotos: Divulgação

...

#Cultura930 #MacumbaUmaGiraSobrePoder

Aplicativos


 Locutor Ao vivo


Programação da Rádio

Variado

Peça Sua Música

Name:
E-mail:
Seu Pedido:


Anunciantes