A história do Oscar


Maior premiação da indústria do cinema completa 92 anos. Há muito folclore acerca dos fatos que ocorreram com as celebridades que passaram pelo tapete vermelho em Hollywood

No dia 16 de maio de 1929, a Academia de Arte Cinematográfica e Ciências, criada dois anos antes, concede num hotel em Hollywood, pela primeira vez, prêmios aos melhores filmes. O Prêmio da Academia foi criado a 11 de maio de 1927, num banquete da recém-criada academia, por um dos donos da MGM, Louis B. Mayer.

Os membros que formaram a Academia decidiram que era necessária a criação de uma cerimônia para destinar este mesmo prêmio aos melhores filmes que eram produzidos a cada ano. Assim nasceu a ideia que deu origem ao Oscar e a primeira festa aconteceu em 16 de maio de 1929 no Blossom Room do Roosevelt Hotel, em Hollywood. Os prêmios entregues foram relativos aos anos de 1927 e 1928.

Era o tempo em que o som tinha acabado de ser criado para os filmes. O filme O Cantor de Jazz, o primeiro filme falado, não foi à competição de melhor película devido à Academia achar que seria injusta uma disputa de filmes falados com mudos.

O primeiro vencedor foi o filme Asas, dirigido por William A. Wellman. Foi também a produção mais cara do período, aproximadamente 2 milhões de dólares. O filme conta a história de dois pilotos da Primeira Guerra Mundial que se apaixonam pela mesma mulher.

O outro prêmio de melhor filme foi concedido a Aurora, de F.W. Murnau. Foi considerado o outro vencedor como melhor filme do ano. O alemão Emil Jannings ganhou o prêmio de melhor ator por seus papéis em A Última Ordem e Tortura da Carne. Janet Gaynor foi a única mulher a levar a estatueta, como melhor atriz. Ela concorreu por três papéis em Sétimo Céu, O Anjo das Ruas e Aurora.

O nome Oscar surgiu em 1939. Há uma história folclórica a respeito: dizem que a diretora executiva da Academia, Margaret Herrick, comentou que a estatueta parecia com seu tio Oscar. Não há confirmação do fato, mas ficou o folclore. E o nome.

A partir de 1942 iniciaram as transmissões ao vivo da cerimônia, e o esquema de abertura de um envelope lacrado. Foi este ano também que começou a exibição das estrelas com seus vestidos e smokings, havendo sempre a “eleição” da pessoa mais elegante da festa, especialmente entre as atrizes.

Muitos fatos corriqueiros aconteceram na cerimônia ao longo destes mais de 90 anos. Ausências, protestos, gente bêbada, roupas extravagantes, alguns vexames, e muita coisa engraçada.

Em 2011, James Franco estava muito nervoso na condição de apresentador da cerimônia, junto com Anne Hathaway. Tomou uns calmantes pra relaxar. Aconteceu que ele passou a cerimônia um tanto drogado, grogue. Chegou a roubar a bengala de um ator veterano que estava sendo homenageado. Jack Nicholson é outro que sempre aparece chapado e bêbado às cerimônias, ao longo de décadas. Enche o saco de todo mundo.

Em 1998, Kate Winslet esperava sair vencedora por Titanic. O filme havia levado 11 estatuetas na edição. Mas quando Helen Hunt é anunciada como vencedora na categoria Melhor Atriz por Melhor é Impossível Kate aparece no telão com ar de muita decepção.

Em 1974, David Niven apresentou Elizabeth Taylor quando um homem nu entrou correndo no palco e o interrompeu. Esperto, o ator fez piadas com o homem (suas partes íntimas expostas). Era um hippie que fazia o sinal de paz e amor pouco antes de ser retirado pelos seguranças.

Woody Allen nunca compareceu ao Oscar em suas várias indicações. Dizia que não podia, pois segunda feira é o dia no qual ele toca com sua banda de jazz em Nova York. A verdade é que o diretor detesta viajar e não é muito adepto dos ares californianos. “Eu odeio os Lakers”, diz um personagem interpretado por ele em Noivo Neurótico Noiva Nervosa (1977).

Marlon Brando se recusou a receber a estatueta por seu papel em O Poderoso Chefão (1972) na cerimônia de 1973. Em seu lugar, subiu ao palco Shasheen Littlefeather, presidente de um comitê indígena que se recusou a receber o prêmio e fez um discurso em prol da causa em nome do ator.

O fato é que é um prêmio da indústria, uma festa do cinema, e quando chega essa época do ano já começam os burburinhos de quem será nomeado depois da frase “and the Oscar goes to…”.

Ouça. Leia. Assista:

Tudo Sobre o Oscar – livro

A História do Oscar – portal Terra

Imagens: reprodução