Encontrei essa definição de cor em um texto do José Eduardo Agualusa, na seguinte passagem: “O céu está limpo – embora o horizonte se mantenha negro, cortado. Vez ou outra, pelo brusco clarão de relâmpagos – e reluz como uma larga folha de papel de cera azul-espanto”. O trecho está no livro “Os vivos e …

Vou me valer novamente de um lapso para propor uma reflexão. Há um livro do Ailton Krenak chamado “Ideias para adiar o fim do mundo”. Algumas vezes, quando pensava sobre ele ou o usava como referência em uma conversa, me ocorria o seguinte título: “Sonhos para adiar o fim do mundo”. As produções de Krenak, …