Blocos de carnaval já tomam conta de Curitiba


Blocos são o destaque pra quem quer folia. Foto: Julio Garrido

A tradição é centenária. Mas a fama de “túmulo do carnaval” deixou a folia de blocos em Curitiba durante algumas décadas com um ar de Não Agite (nome do mais famoso bloco carnavalesco da cidade, nos anos 1940, 50 e 60). Assim, não se sabe ao certo de onde, surgiu a pecha de “Curitiba não tem carnaval”, que ganhou força nas décadas de 1980 e 90.

 

A “era” Garibaldis

A verdade é que o carnaval da capital nunca deixou de dar o seu recado, e de uns 20 anos pra cá vem retomando aos poucos sua força. Já nos tempos “românticos” do Garibaldis & Sacis (bloco mais notório e de certa forma responsável pela retomada do carnaval de rua curitibano), o Largo da Ordem se via tomado de gente em todas as suas entradas e saídas. Já chegou a contar perto de 10 mil pessoas em uma única tarde de domingo. O que levou à grita da vizinhança, e por consequência as autoridades a tomar providências de “contenção da folia”.

 

Depois de muita confusão (o que incluiu um conflito sem precedentes com a PM, resultando em dezenas de feridos, gás de pimenta e bombas, gerando repercussão nacional) o bloco se viu um período impedido. Após muito debate, decidiu-se que o bloco poderia sair, mas “por questões de segurança”, longe do setor histórico: na avenida Marechal Deodoro, antigo palco de desfile das escolas de samba, até a década de 1980.

Folia no Largo

Os novos blocos

Nem todos ficaram contentes com a decisão imposta pelas autoridades, e assim surgiram diversas dissidências do Garibaldis & Sacis. E o que parecia ser mais uma vez o fim do carnaval da cidade, acabou sendo um prêmio para os foliões, pois o resultado foi o surgimento de mais de uma dezena de blocos menores, mas que espalharam a folia em datas e lugares diferentes ao longo dos meses de janeiro e fevereiro inteiros. O iluminador cênico Luiz Nobre, o “Carioca”, expoente inicial dos Garibaldis & Sacis, e depois dissidente de primeira hora, fundador do bloco 10Afinados e Daí, avalia: “não nos conformamos com a ideia de ceder às pressões da prefeitura, de sermos domesticados. Assim, sem mágoas fundamos o 10Afinados. Em cinco anos já lotamos toda rua São Francisco, e a coisa só cresce a cada ano”.

Luiz Nobre, o “Carioca”, à frente do bloco, na São Francisco

Muito além do carnaval

Como não podia deixar de ser em tempos atuais, as discussões de gênero, comportamento e atitude também chegaram aos blocos. O Saí do Armário e me Dei Bem, por exemplo, é um bloco auto-intitulado LGBT. O BatuCannabis é formado por simpatizantes da legalização da maconha, e o Bloco da Bici por cicloativistas. E há muitos outros (ver “tabela” abaixo).

 

Carnaval já consagrado e grande encontro dos blocos em 2018

O fato é que o carnaval de Curitiba já não é mais o mesmo. A cidade que antes era uma espécie de retiro aos não-foliões, hoje é também alvo dos que procuram uma boa folia de Momo para se divertir. Antes, durante e depois dos quatro dias do feriado carnavalesco.  E a folia dos blocos em 2018 ainda vai contar com um grande encontro de todos os grupos, marcada espontaneamente para dia 9 de fevereiro, às 20 horas, a partir da Boca Maldita.

 

Confira a “tabela” dos blocos da cidade:

– Saí do Armário e Me Dei Bem (12 e 26/01 – Paço da Liberdade)
–  Garibaldis & Sacis (dia 21/01 – Garibaldinhos na Praça João Cândido às 15h30; dia 27/01 Garibaldis Tradicional no Largo da Ordem, 16h; dia 28/01 na Marechal Deodoro, às 15h; Dia 3/02 na Saldanha Marinho, às 15h30; dia 4/02 no Sítio Cercado às 15h)
10afinados & daí? (13, 20, 27/01, 3 e 17/02 – rua São Francisco)
Bloco Burlesco Cachorras (19/01 e 2/02 – Bar da Paulina – rua Jaime Reis)
Bloco Carnavalesco Segura O CUritiba (13 de jan – Fidel Bar – Jaime reis e 11 de fev no largo das artes)
Urso do Seu Lourenço (1202 – Morretes – Centro; e 13/02 – Curitiba – Parque São Lourenço)
Bloco Caiu no Cavalo Babão
Adorei as Almas (quarta feira de cinzas, em frente ao Cemitério Municipal, no São Francisco)
Bloco Brasilidades e Juana Profunda (21/01- Samba Pastel & Birita – rua São Francisco)

 

Outros blocos sem data confirmada:
Bloco da Bici
Vem Amor
BatuCannabis
Unidos do Botão
Pretinhosidade
Malditos e Marginais

 

Fotos: Julio Garrido

 

#Carnaval #Cultura930