Bom Dia e Mau Dia: os conselheiros de Gustavo


Duas versões em miniatura do protagonista de “Os Minúsculos” conversam com o público infantil sobre racismo, bullying escolar e temas urgentes na coleção da escritora mestre em Teoria Literária Cléo Busatto.

Em Os Minúsculos, Cléo Busatto apresenta aos jovens leitores duas criaturas minúsculas que acompanham o protagonista Gustavo em todo o lugar que ele vá. Eles representam, na verdade, dois lados do personagem no auge dos seus nove anos: ora raivoso, ora mais sonhador.

Após conhecer “os-dois-de-mim” em O Encontro, primeiro livro da coleção, Gustavo passa a chamá-los de Bom Dia e Mau Dia. É a partir do diálogo com os Minúsculos que o garoto se conhece melhor e toma decisões mais ponderadas. Em cada volume, a escritora mestre em Teoria Literária toca em assuntos urgentes, como preconceito racial, violência no esporte, trabalho infantil, abandono na infância, bullying escolar, preconceito social, relação familiar e a descoberta da paixão.

As cinco obras ilustram a complexidade da alma humana e valorizam a formação da consciência pessoal a partir da reflexão de situações cotidianas. É assim que Os Minúsculos mostram à criança que é possível crescer livre de juízos equivocados e ser responsável pela construção de um mundo mais justo e equânime.

“Ele deu um tapinha no meu ombro, virou as costas e se foi. Voltou em poucos minutos me oferecendo uma garrafa de água. Bebi um gole e joguei o resto no meu rosto e na cara do Mau Dia.
Os Minúsculos se calaram.
Eu não esperava por essa reação do Divaldo. Ainda não tinha consciência de que a amizade não escolhe raça nem cor, ou melhor, que ela é feita de todas as raças e de todas as cores.
Nesse dia aprendi a olhar além daquilo que as pessoas aparentam ser. Aprendi a ver o coração delas. Bom Dia sorriu e descansou a cabecinha entre as mãos. Mau Dia ficou com cara de derrotado.
E foi assim que começou a minha grande aventura com os-dois-de-mim.”
(O Encontro, pág.28)

Com a ilustração de Verônica Fukuda, Gustavo ganha forma e compartilha os conselhos dos Minúsculos para que cada pequeno leitor também tome decisões mais sábias fora da literatura.

Patrocinada pela Lei Rouanet, com incentivo da Copel e apoio da Secretaria da Comunicação Social e da Cultura do Estado do Paraná, a série Os Minúsculos é desenvolvida a partir de uma linguagem ágil, baseada principalmente nos diálogos.

SOBRE O PROJETO: composto por duas ações. A primeira é a produção e distribuição da coleção – foram disponibilizados gratuitamente 840 exemplares da coleção às Bibliotecas Públicas do Paraná. Já a segunda é voltada para a realização de 18 palestras de formação de mediadores de leitura.  Em razão da pandemia, os encontros serão realizados virtualmente no mês de novembro com datas a serem divulgadas. As inscrições irão ocorrer no site https://cleobusatto.com.br/projeto/os-minusculos/

 

SOBRE A AUTORA: Cléo Busatto é uma artista da palavra. Tem 29 obras editadas, entre literatura para crianças e jovens, teóricos sobre oralidade e mídias digitais, que venderam aproximadamente 280 mil exemplares. Eles fazem parte de programas de leitura e catálogos internacionais, como o da Feira do Livro Infantil de Bolonha – Itália. Em 2016, A fofa do terceiro andar foi finalista ao Prêmio Jabuti, na categoria juvenil. Contou histórias para mais de 150 mil pessoas, no Brasil e exterior. Produziu e narrou histórias no meio digital, resultado de uma pesquisa que originou 5 mídias e 3 livros e, que foi o tema da sua dissertação de mestrado na UFSC.