Claudio Willer. A ponte entre o surrealismo e a geração beat no Ornitorrinco


Willer. Surrealista e beatnik / foto: Paulo Aranha/divulgação

Poeta estará na noite desta terça feira dia 12 de junho no Ornitorrinco, em sarau com bate papo e leitura de poemas

Claudio Jorge Willer nasceu em 1940, em São Paulo. Ao lado de seus pares Roberto Piva e Sergio Lima, foi dos únicos poetas brasileiros citados no periódico francês La Bréche – Actión Surrealisté, dirigido por André Breton.

Traduziu Lautréamont, Allen Ginsberg e Artaud, entre outros. Em uma clara tentativa de distanciamento do movimento concreto, que tomava as cadeiras acadêmicas no início dos anos 1960, Willer e sua turma procuraram novos caminhos, aproximando-se da beat generation, de Keouac, Burroughs e Ginsberg. Ao modo brasileiro, adotaram a mística beatnik de busca pelo rompimento com o estabelecido, seja social ou esteticamente. A estrada como meio e o nirvana como fim.

Do surrealismo, matriz fundamental de sua poesia, incorpora a exploração da imagem poética como procedimento que permite o entrelaçamento de planos de realidade distintos e potencializa os conteúdos provenientes do inconsciente. É o que se nota desde os poemas em prosa que predominam em seu primeiro livro, nos quais a paisagem urbana é apresentada em forma de visões alucinadas do poeta-alquimista, até os muitos poemas dedicados ao “encontro dos corpos” (como se lê em Viagens, Jardins da Provocação, 1981), momento revelador da essência do humano, ou seja, do retorno ao sensório e ao primitivo, livres do cerceamento da razão e abertos à contemplação do caráter enigmático e mágico do universo. Publicou, entre outros, Anotações para um apocalipse (1964); Dias circulares (1976); Jardins da Provocação (1981); Estranhas Experiências (1981); Poemas para leer en voz alta. (2007); A verdadeira história do século (2016).

Claudio Willer traz a Curitiba nesta terça, a partir das 19h30 no bar Ornitorrinco, suas Anotações para um Apocalipse, em leitura de poemas e conversa com o público. O poeta estará acompanhado de Marcelo de Angelis e Natan Schäfer.

Serviço:

Claudio Willer – Anotações para um Apocalipse

12 de junho – terça – 19h30

Ornitorrinco

Benjamin Constant, 400 – Centro

Entrada franca

Foto: divulgação

Anterior ACERVO CULTURA - EXIBIDO EM 07/06/2018
Próximo JAZZ AFTER MIDNIGHT - EXIBIDO EM 07/06/2018

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *