É Oficial, o Pan Começou! – Boletim 27/07/2019

Jogos Pan-Americanos, Lima-2019, Pan-americano, Natação, Ginástica Artística, Vôlei de Praia, Brasil, Seleção Brasileira, Bruno Fratus, Caeleb Dressel, Pentatlo, Vela, Abertura Pan-2019

Martine e Kahena porta-bandeiras na Abertura do Pan (Divulgação/Surto Olímpico)
velejadoras Martine e Kahena, porta-bandeiras do Brasil no Pan, inovaram na entrada da delegação (Divulgação/Surto Olímpico)

Os Jogos Pan-americanos de Lima começaram pra valer e o Brasil já vai muito bem no rugbe sevens e vôlei de praia. Hoje ainda tem a estreia no basquete 3×3 e na ginástica artística, sempre muito esperada pelo público. Segue a página porque ainda tem medalha brasileira na natação!

Agora É Pra Valer!
Depois de alguns poucos eventos iniciando o Pan-2019, os jogos foram abertos oficialmente em Lima, com direito a Martine subindo de cavalinho nas costas de Kahena, na hora da entrada da delegação brasileira. Inclusive, as atletas quase foram barradas, porque geralmente apenas uma é porta-bandeira, e um membro da organização não estava informado sobre a inovação.

Festa terminada, é hora da ação. No sábado, teremos a continuação nas competições de pentatlo moderno, vôlei de praia, handebol, boliche, patinação artística, rugbe sevens, handebol e squash.
Além desses, teremos a estreia da ginástica artística, basquete 3×3 (popularmente conhecido como “basquete de rua”), levantamento de peso, canoagem, triatlo, boxe, tiro esportivo, entre outros esportes. O Brasil estará representado em quase todos eles. Das modalidades mais esperadas, a ginástica artística começa às 17h, com a disputa por equipes no feminino, com participação do Brasil.

No vôlei de praia, tanto a dupla masculina quanto a feminina avançaram direto para as quartas de final e terão um dia de descanso.

Thiago e Oscar foram derrotados por dupla cubana, mas passaram em primeiro (Divulgação/CBV)
Thiago e Oscar Perdem, mas estão nas quartas de final (Divulgação/CBV)
No pentatlo, o Brasil está na briga. Ieda Guimarães, Isabela Abreu e Priscila oliveira terminaram em 5º, 11º e 16º, respectivamente, após as disputas na esgrima.
No masculino, o resultado também é bom. Filipe Nascimento fechou o dia em 5º e Danilo Fagundes, 8º. Nas duas categorias, os dois primeiros sul-americanos classificam-se a Tóquio. Ieda Guimarães é quem vai conseguindo a marca, por enquanto.

O Brasil também venceu no rugbe sevens. 33 a 5 contra o Peru, no feminino. Já a seleção masculina empatou por 14 a 14 contra o Chile.

Brasileiro só foi batido por Caeleb Dressel, bicampeão da prova
Bruno Fratus pela segunda vez seguida é prata no Campeonato Mundial (Satiro Sodré/Rede do Esporte)
Prata Para Bruno Fratus:
Com o tempo de 21s45, Bruno Fratus terminou em segundo na final dos 50m livre, repetindo o feito de 2017. Também Como no último mundial, o campeão foi Caeleb Dressel, (21s04), recorde do campeonato. O norte-americano ainda venceu os 100m borboleta e o revezamento 4x100m livre misto pelos Estados Unidos. Soma agora 6 (SEIS) medalhas de ouro e uma de prata.

Nos 50m livre feminino, Etiene Medeiros terminou apenas em 23º e não foi à semifinal. O mesmo aconteceu nos 1500m livre masculino com Diogo e Guilherme Costa, fora da final de amanhã. Guilherme Guido conseguiu vaga na semifinal dos 100m costas masculino, mas acabou em 9º com 24s87.