Fragilidades

WagnerRengel;FaenaRossilho

Árbol de Espanã - Crédito: Faena Rossilho

OUÇA:

 

 

LEIA:

Tem dias em que o extremo está tão perto,
tão ali que parece não ter espaço para tomar uma distância.
Nesses dias pouca coisa faz sentido,
quase nada importa senão o hipnotismo do abismo em horas que são eternas com ponteiros pesados e cruéis demais.

É difícil suportar.

É como assumir riscos,
esforços e definir vontades.

Talvez seja uma escolha ou uma forma de destino amarrado nas vísceras.
Estou falando de uma banalidade,
nada demais.
Uma cena tão pequena,
praticamente cotidiana onde o mais embrutecido,
o casca grossa não suporta
e não enxerga,
não percebe.

É bruto por ser tão frágil
e com poucos recursos para lidar
com qualquer delicadeza oferecida.

Os brutos,
por serem frágeis,
embrutecem.

 

ASSISTA:

 

Anterior CAIXA CULTURAL CURITIBA TRAZ O GRUPO CIRCO DUX COM O ESPETÁCULO BLEFES EXCÊNTRICOS
Próximo CULTURA REVISTA 24/01/2019 - COM O JORNALISTA ROGÉRIO GALINDO

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *