Grupo Trovadores reinventa música medieval no teatro Eva Herz


Trovadores. Medievalismo e contemporaneidade / foto: Ila Teixeira/divulgação

Show democratiza a música da Idade Média com sessões gratuitas nos fins de semana. Estreia é sábado dia 16 de junho

Música medieval para todos. Crianças, adultos e idosos. Para acompanhar, bater palma, cantar junto. E mais do que isso: uma contação de histórias medievais atualíssimas, para divertir e também fazer pensar. Esse é o espetáculo Trovadores – Música Medieval Para Todos, com sessões gratuitas aos sábados e domingos, sempre às 16 horas, no teatro Eva Herz, na Livraria Cultura, dentro do Shopping Curitiba.

O projeto nasceu de uma pesquisa histórica sobre músicas medievais trovadorescas. Antítese do erudito, elas eram feitas para cantar na rua junto ao povo, e esse caráter democrático foi o que inspirou a produção.

As letras do repertório foram todas traduzidas de manuscritos e pergaminhos pelo historiador e diretor musical do espetáculo, Carlos Ramos. “As histórias contadas nas músicas são muito ricas e divertidas, seria uma pena ninguém acompanhar. Investimos na tradução para deixar tudo mais acessível, é para todos mesmo”, explica.

As temáticas das canções são diversas e falam sobre episódios históricos, cruzadas e guerras. Há também reflexões sobre a relação com a natureza, além de críticas sociais, xenofobia, relações de poder e até vegetarianismo, tudo sob um olhar lúdico que conversa com todas as idades.

O imaginário medieval e sua relação com o Brasil de hoje

As histórias narradas nas músicas apresentadas pelos Trovadores têm ressonância com questões chaves do Brasil de 2018. Segundo Carlos Ramos, fazer essa ponte é essencial para entender a realidade do nosso país. “Quando olhamos para aspectos como a violência entre cristãos e muçulmanos, por exemplo, conseguimos entender a truculência, a intolerância e as relações de abuso de poder que permeiam o Brasil de hoje… É como se a gente se desse conta de que, sim: nós viemos da Idade Média e o que vivemos hoje tem um lá. Se conseguirmos divertir o público e ajudá-lo nessa construção, estaremos satisfeitos”.

 Essa ponte entre a cultura euro-medieval e brasileira também se dá pela escolha dos instrumentos. À harpa, alaúde, flauta, gaita de fole, tromba marina e charamela (um instrumento medieval de sopro), o grupo juntou referências caiçaras, como a rabeca, a viola e o adufi, uma espécie de pandeiro utilizado no fandango do litoral paranaense; além do cavaquinho e berimbau. O figurino de Trovadores também foi inspirado na relação do universo medieval com o Brasil e traz referências do sertão nordestino, da Literatura de Cordel e traços e curvas da cultura caiçara.

O resultado desse cruzamento cultural pode ser conferido a partir do dia 16 de junho, até o dia 1º de julho. As apresentações acontecem aos sábados e domingos, sempre às 16h, no Teatro Eva Herz, na Livraria Cultura, dentro do Shopping Curitiba. A entrada é franca e livre para todos os públicos, com o apoio do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura, da Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba, e com o incentivo da CAIXA.

Serviço:

Trovadores – Música Medieval Para Todos

Sábados e domingos, de 16/06 a 01/07 – 16 horas

Teatro Eva Herz – Livraria Cultura – Shopping Curitiba

Brigadeiro Franco, 2300 – Batel – Curitiba

Entrada franca (retirada de ingressos meia hora antes do espetáculo)

Anterior Culinária japonesa tradicional será apresentada no Senac
Próximo Música para todos os, bons, gostos

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *