Manifesto

WagnerRengel

OUÇA:

 

LEIA:

Já quis ser poeta
e também silêncio
depois pássaro
depois peixe
depois vento
depois grilo
quis ser gente
depois nada

Já quis ser história
E também esquecimento
depois livro
depois pedra
depois destro
depois chão
quis ser vento
depois voz

Já quis ser azul
E também bicicleta
depois mão
depois sal
depois dane-se
depois eu
quis ser degrau

depois deu
Tanto faz
ou mais ou menos
já tentei
juro por deus
no fundo eu já sabia
Não queria
Nem podia

Já quis ser tanto
Ser tudo
Ser nada

Inerte
Sem sal
Não
Ele não.
Até nos dias mais escuros
Quis ser tudo
Até mais nada

Quando o sol se apresenta
Quis ser sombra
Água gelada
Tanto faz é ilusão
De não perder
Nada mais
Tristeza é alguma coisa
Que passa
Triste mesmo só quem nem isso quer ser.
E ainda vou querer
Tanto tanto tanto

ser sei lá mais o quê.
Seguir adiante
Quis ser Viver.

 

ASSISTA:

Anterior CULTURA REVISTA 24/10/2018 - COM CELIA ANGELO - SOBRE AUTISMO
Próximo CURITIBANEANDO - COM JAHIR ELEUTÉRIO - EXIBIDO EM 25/10/2018

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *