Nada no vôlei, ouro no basquete – boletim 11/08/2019

Natação, atletismo, judô, vôlei, basquete, Brasil, Seleção brasileira, Pan-americano, Jogos Pan-americanos, Lima-2019, Rafaela Silva, Vela

Brasil perde na disputa do terceiro lugar (divulgação/CBV)
Nova derrota para a Argentina e Brasil fica sem medalha (divulgação/cBV)

Sem Medalhas:

Depois de sofrer uma virada incrível contra a Colômbia nas semifinais, as brasileiras enfrentaram a Argentina na decisão do 3º lugar do vôlei feminino. E o mesmo placar da fase de grupos se repetiu a favor das hermanas. 3 sets a 0.

 

Ótimo Saldo:

Se o vôlei de certa forma decepcionou em Lima, o mesmo não podemos dizer do basquete feminino. As comandadas do técnico José Neto venceram os Estados Unidos na final por 79×73, conquistando o primeiro ouro pan-americano brasileiro desde 1991. Tainá foi a cestinha com 24 pontos, decisiva no último período para a medalha dourada.

Na primeira competição de José Neto, Brasil conquista ouro depois de 28 anos (Alexandre Loureiro/COB)
28 anos e sete Pan-americanos mais tarde, a seleção feminina conquista o ouro no basquete (Alexandre Loureiro/COB)

Outra modalidade que foi muito bem no Pan é a natação. O Brasil terminou com 10 medalhas de ouro e 30 ao todo. No último dia, tivemos o 1º lugar para Guilherme Costa nos 1500m livre, conquista que não vinha desde a primeira edição dos Jogos Pan-americanos, em Buenos Aires 1951.

 

No sábado, ainda tivemos a prata de Caio Pumputis e bronze de Leonardo Santos nos 200m medley, e as medalhas de prata no 44x100m medley masculino e bronze no 4x100m medley feminino.

 

Cinco Ouros:

A vela brasileira terminou os Jogos Pan-americanos com 9 medalhas, sendo 5 de ouro. Três deles foram ganhos nesse sábado, com Martine Grael e Kahena Kunze (49 ER FX), Bruno Lobo (Kiteboard) e Matheus Dellagnelo (sunfish).

 

Só Uma:

No atletismo, os brasileiros não tiveram a mesma sorte. Apenas Altobeli dos Santos subiu ao luar mais alto do pódio nos 3000m com obstáculos, com o tempo de 8m30s62. Já Augusto Dutra ficou com a prata no salto com vara (5,71m) e Thiago Braz acabou em 4º. Eduardo Rodrigues ficou com o bronze nos 110m com barreiras, mas o favorito Gabriel Constantino sofreu uma queda e não completou a prova.

Rafaela com o ouro Pan-americano (Reuters)
Rafaela Silva com o ouro Pan-americano (Reuters)

A porta-bandeira:

Depois de conquistar o ouro Pan-americano e a “tríplice coroa” dos esportes olímpicos, Rafaela Silva pediu e foi atendida: Será a porta-bandeira da delegação brasileira na cerimônia de encerramento dos jogos, que será nesse domingo.