Pinheiros consegue grande vitória na Superliga – boletim 13/11/2019

Vôlei, Superliga, Superliga feminina de vôlei, Atletismo, Brasil, seleção brasileira, Mundial de atletismo paralímpico, tênis, ATP Finals, Dominic Thiem

Com 25 pontos de Edinara, Pinheiros venceu Sesi Bauru (Ricardo Bufolin/ECP)

            Superliga:

Além da derrota do Curitiba Vôlei, na noite dessa terça-feira (12), tivemos outros cinco jogos pela abertura da Superliga feminina de Vôlei. Entre eles, destaque para a vitória do Pinheiros contra o Sesi/Bauru por 3 sets a 2 (25/22, 26/24, 23/25, 17/25 e 15/10).

 

Apesar do revés, destaque para atuação da oposta Polina, que marcou 30 pontos, sendo 21 de ataque, 5 aces e 4 de bloqueio. Pelo lado paulistano, Edinara teve um set inteiro em pontos, sendo 22 de ataque. Saraelen fez 9 pontos, 6 deles no tié-break, ajudando o Pinheiros a sair com a vitória.

 

O próximo compromisso do Pinheiros será contra o Osasco, sábado (16) às 19h, com transmissão da TV Cultura. Já o Sesi é o próximo adversário do Curitiba Vôlei, sexta às 19h30min, no Panela de Pressão.

 

            Outros resultados da primeira rodada:

  • Flamengo 0x3 Minas (25/22, 25/21 e 32/30);
  • Osasco 3×0 São Cristóvão/São Caetano (25/17, 25/19 e 25/17);
  • São Paulo/Barueri 3×0 Fluminense (27/25, 25/20 e 25/18);
  • Praia Clube 3×0 Valinhos (25/16, 25/21 e 25/15).
Petrúcio Ferreira consegue recorde e Brasil o pódio triplo nos 100m rasos t47 (Ale Cabral/CPB)

9 medalhas:

O Brasil detonou no sexto dia do Mundial de Atletismo Paralímpico, em Dubai, nos Emirados-Árabes Unidos. E a grande prova do dia foi a dos 100m rasos, classe t47 (para atletas amputados de braço).

 

Petrúcio Ferreira largou mal, mas se recuperou e conseguiu sua segunda melhor marca (10s44). O paraibano havia batido o recorde mundial nas semifinais da prova, com 10s42, e estabelecido a melhor marca entre todas as provas de velocidade paralímpicas.

 

Mas não parou por aí. Completaram o pódio Washington Júnior (10s58) e Yohansson Nascimento (10s69), que também conseguiram suas melhores marcas da carreira.

 

Mais cedo, Isabela Campos havia ganho o bronze no lançamento de disco classe f11 (atletas cegos); Jerusa Geber ficou com o ouro nos 100m rasos t11 (11s80), dividindo o pódio com Lorena Spoladore, bronze com 12s03. Cuiqing Liu, da China, ficou com a prata.

 

Nos 200m t13 (atletas com baixa visão), Rayane Soares conquistou a prata, com o tempo de 25s22. Leilia Adzhametova, da Ucrânia, foi a campeã (24s35). Ainda tivemos prata e bronze nos 100m t12 (atletas com baixa visão). Joeferson Marinho (10s67) ficou em 2º e Fabricio Ferreira (10s84) fechou o pódio.

 

O Brasil segue na briga pela segunda posição no quadro de medalhas. Está a frente da Ucrânia graças a uma medalha de prata a mais (6-5), sendo que as duas seleções estão com 9 ouros. Lidera a China, com 17 ouros e 41 medalhas no total.

      ATP Finals:

Dominic Thiem já está nas semifinais. O austríaco, depois de passar pelo suíço Roger Federer, derrotou o sérvio Novak Djokovic por 2 sets a 1 (6/7 [5-7], 6/3 e 7/6 [7-5]) em 2h47min de jogo. Além da semifinal, Thiem já assegura o primeiro posto do grupo. Atual #5 do mundo, o austríaco disputa o ATP Finals pela quarta vez; mas essa é a primeira que ele avança de fase.

 

Nessa quarta, Rafael Nadal tentará a recuperação contra Daniil Medvedev, após perder na estreia para o alemão Alexander Zverev. No outro jogo do dia, o próprio Zverev enfrenta Tsitsipas, em confronto que reúne os dois vencedores da primeira rodada.