Projeto capacitará mulheres em situação de vulnerabilidade para restaurar o Museu Paranaense


A ONG Unicultura pede apoio para a segunda edição do projeto RestaurAção, que está buscando viabilidade por meio de financiamento coletivo no site https://benfeitoria.com/restauracao.

A proposta da iniciativa é restaurar as pinturas parietais em salas do Museu Paranaense, no Palácio São Francisco, em Curitiba, e para fazer esse trabalho irá capacitar oito mulheres refugiadas e vítimas de violência doméstica, que aprenderão as técnicas do restauro com a artista e restauradora Tatiana Zanelatto e por meio desta arte terão suas vidas transformadas. Em 2019, o RestaurAÇÃO aconteceu no Museu Alfredo Andersen e formou oito mulheres indicadas pela Casa da Mulher Brasileira em Curitiba.
O financiamento coletivo arcará com todos os custos do restauro e proporcionará ainda bolsa auxílio, orientação profissional, acompanhamento psicológico, alimentação e transporte para as participantes. O projeto foi selecionado pelo “Edital Matchfunding BNDES+”, que impulsiona ações de legado para o patrimônio histórico. Nesta modalidade, a cada real arrecadado na campanha de financiamento coletivo, o BNDES entra com mais dois reais, triplicando os recursos.

Para que se torne realidade é preciso que a meta financeira seja alcançada até o próximo dia 25 de fevereiro –caso contrário, o banco não faz o aporte e o dinheiro é devolvido a cada doador.

As doações partem de 20 reais e cada valor dá direito a uma recompensa – como bottons, ecobags, pôsteres e camisetas.

Importância Histórica – O Museu Paranaense, que neste ano completa 145 anos, é o terceiro museu mais antigo do Brasil, e atualmente desenvolve extensa pesquisa nas áreas da Arqueologia, Antropologia e História. O reconhecimento da importância de sua sede, se deve ao fato de que além de abrigar um vasto acervo histórico, localiza-se no icônico Palácio São Francisco, construção de estilo eclético executada entre 1928 e 1929, que foi sede do Governo do Estado entre 1938 e 1953.

“O projeto tem o propósito de despertar ações de resgate, seja material ou imaterial, e busca por meio do restauro do patrimônio histórico promover ações de capacitação e orientação de pessoas em situação de vulnerabilidade social”, lembra Ricardo Trento, da Unicultura.

 

SERVIÇO

Para doar, acesse:  https://benfeitoria.com/restauracao