“Vista Grossa” resgata a memória curitibana na ditadura militar


Em 2019 a atriz, produtora e realizadora audiovisual, Giuly Biancato deu início a um dos únicos projetos curitibanos que visa trazer à tona um assunto pouco tratado: a falta de memória sobre o período da Ditatura Civil Militar (1964-1985) na capital paranaense. Assim nasceu o longa-metragem Vista Grossa.

O documentário discorre principalmente sobre a falta de memória registrada nas construções e edifícios urbanos que sediaram quartéis generais e outros locais, alguns inclusive clandestinos, usados como apreensão e tortura de vítimas do regime militar.

“Alguns destes locais hoje estão descaracterizados, se tornaram prédios comerciais, terminais de ônibus, restaurantes, etc. Enquanto, por outro lado, ainda se tem muitos memoriais em homenagem a militares e torturadores, o que torna o assunto algo de grande relevância para a população da cidade e do país”, discorre Giuly.

O projeto que nasceu como um curta-metragem estudantil, busca hoje financiamento para ser finalizado. Para isso foi aberta uma campanha de financiamento coletivo na plataforma Vakinha. https://www.vakinha.com.br/vaquinha/vista-grossa

Com os recursos adquiridos, o documentário poderá passar pela fase de pós-produção e lançamento, trazendo um verdadeiro presente à memória da cidade de Curitiba.

Acesse o vídeo do projeto pelo perfis @giuly.biancato e @olofocus e participe do financiamento.

 

Contato: Giuly Biancato
[email protected]
41 99963-1941