“Vou ali e já volto”: livro de Adriana Ferrareto traz as adversidades do universo feminino em crônicas

Literatura

Inspirada nas próprias vivências da autora, obra fala da jornada na busca da real identidade e autenticidade

 

Final de ano chegando e vem aquela velha sensação de que não conseguimos realizar todas as promessas que fizemos no início do ano. Para não repetirmos padrões, o momento é de rever com mais honestidade algumas áreas da vida, que estão encobertas pelo medo de se fazer algumas perguntas e de achar respostas difíceis. Período em que é possível encontrar coragem para superar traumas e medos e encarar de frente os preconceitos e adversidades da vida.

 

“O momento é de fazer uma faxina em algumas coisas da vida e repensar relações; enfim repensar a forma como temos tocado a nossa própria vida”, diz a coach e palestrante, Adriana Ferrareto, que após superar traumas e medos, se propôs a inspirar outras mulheres a enfrentar problemas semelhantes e recorrentes no universo feminino. O resultado foi o livro “Vou ali e já volto – 40 anos no deserto” (Casa do Escritor), a ser lançado, no dia 06 de dezembro, às 19h30, nas Livrarias Curitiba, do Park Shopping Barigui, com sessão de autógrafos e um bate-papo com um público.

 

Por meio de crônicas viscerais e sinceras, Adriana trata com leveza, suavidade e bom humor temas áridos como medo, culpa, inadequação, violência, enfrentamento da morte, ilusões e tantas outras experiências, as quais Adriana as denomina de “labirinto emocional”, vivido pela maioria das mulheres. “Quero mostrar que é possível buscar e lutar para encontrar a identidade de cada um e que muitas vezes é necessário travar uma luta, confiar em si mesmo, aprender a não ser inocente e colocar o limite nas pessoas e em você mesmo”.

 

A escrita das crônicas, explica Adriana, foi um processo de catarse, uma terapia para revisar uma jornada de 40 anos em busca da própria identidade. E o resultado é um diálogo franco com outras mulheres que estão também enfrentando situações de desconforto em relação à autoestima, à submissão de padrões, crenças limitadoras, preconceito e a questão da violência contra o feminino, no aspecto físico, moral e espiritual. “A principal mensagem que eu quero passar é a de que a missão ou propósito da nossa existência é a gente viver uma vida que faça sentido. Não é viver para agradar o outro, é viver para algo que faça sentido”, diz Adriana.

 

Sobre Adriana Ferrareto: Proprietária da empresa Adriana Ferrareto Desenvolvimento do Ser. Criadora da Escola de Carreira, com produção regular de conteúdo e cursos abertos ao público sobre gestão de carreira e liderança. Faz palestras e treinamentos em todo o Brasil, com possibilidades, que passam pela transformação pessoal e profissional, oferecendo ferramentas para o desenvolvimento de liderança, fortalecimento de equipes, potencialização dos talentos em pontos fortes e carreira, programas de mentoring e coaching.

 

SERVIÇO: 

Lançamento: “Vou ali e já volto – 40 anos no deserto”

Autora: Adriana Ferrareto Editora: Casa do Escritor

Local: Livrarias Curitiba – Park Shopping Barigui

Dia: 06/12, às 19h30

Mais informações: www.adrianaferrareto.com.br

 

 

 

Anterior Terceira Via - 03/12/2018
Próximo N-1 lança em Curitiba livro escrito por Marielle Franco que analisa militarização do espaço público

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *